Pavimentos Flutuantes, Pavimentos Vinilicos, Soalhos de Madeira

Autor

Sobre esta ideia

Temos pavimentos flutuantes de vários acabamentos e resistências ao desgaste, sendo o ac4 ou ac5 o mais indicado para uma moradia, podendo em alguns casos descer a um ac3, indicado para quartos apenas. Num comércio ou escritório convém começar com o ac5 ou superior, já que teremos mais tráfego e consequentemente mais desgaste no pavimento.

O problema dos pavimentos flutuantes está na sua resistência à presença de água. Se esta não for removida no espaço de poucos minutos, o pavimento incha e fica irreparável, tendo de ser substituído. Por esta razão não deve colocar estes pavimentos próximos a quartos de banho e cozinhas, pois na eventualidade de uma ruptura de um tubo ou fugas de águas de duche ou pios vai danificar o seu pavimento. 

Para situações onde existem águas recomendamos pavimentos cerâmicos tipo grés porcelânico. Se ainda assim preferir o acabamento e calor da madeira, use pavimentos vinílicos que resistem à água e humidade, mas tenha cuidado com a exposição destes ao sol direto durante muito tempo, convém evitar essa situação pois tendem a inchar. Deixar folgas adequadas nessas zonas por baixo dos rodapés das paredes é recomendável. Também recomendamos os pavimentos vinílicos modernos de encaixe, os de lâmina adesiva colados tendem a descolar com o tempo e requerem uma superfície inferior muito lisa e bem acabada, algo que raras vezes temos em obra.

Os soalhos de madeira tradicionais são lindíssimos e muito resistentes. Podem ser lixados e envernizados muitas vezes no decorrer da sua vida útil, mas são mais caros que os pavimentos flutuantes de madeira ou os vinílicos. 

Boa escolha!

 

Veja as nossas ferramentas e manuais incríveis para as suas obras em:

http://bit.ly/3287Kpb